contribuições multidisciplinares...
comentar
publicado por Wood, em 12.11.08 às 23:22link do post | adicionar aos favoritos

"Eutanásia (do grego ευθανασία - ευ "bom", θάνατος "morte") é a prática pela qual se abrevia a vida de um enfermo incurável de maneira controlada e assistida por um especialista.
(...) Em primeiro lugar, é importante ressaltar que a eutanásia pode ser dividida em dois grupos: a "eutanásia activa" e a "eutanásia passiva". Embora existam duas “classificações” possíveis, a eutanásia em si consiste no acto de facultar a morte sem sofrimento a um indivíduo cujo estado de doença é crónico e, portanto, incurável, normalmente associado a um imenso sofrimento físico e psíquico.

A "eutanásia activa" conta com o traçado de acções que têm por objectivo pôr término à vida, na medida em que é planeada e negociada entre o doente e o profissional que vai levar e a termo o acto.

A "eutanásia passiva" por sua vez, não provoca deliberadamente a morte, no entanto, com o passar do tempo, conjuntamente com a interrupção de todos e quaisquer cuidados médicos, farmacológicos ou outros, o doente acaba por falecer. São cessadas todas e quaisquer acções que tenham por fim prolongar a vida. Não há por isso um acto que provoque a morte (tal como na eutanásia activa), mas também não há nenhum que a impeça (como na distanásia).

É relevante distinguir eutanásia de "suicídio assistido", na medida em que na primeira é uma terceira pessoa que executa, e no segundo é o próprio doente que provoca a sua morte, ainda que para isso disponha da ajuda de terceiros.

Etimologicamente, distanásia é o oposto de eutanásia. A distanásia defende que devem ser utilizadas todas as possibilidades para prolongar a vida de um ser humano, ainda que a cura não seja uma possibilidade e o sofrimento se torne demasiadamente penoso."
 in http://pt.wikipedia.org/wiki/Eutan%C3%A1sia


carlanela a 13 de Novembro de 2008 às 19:21
Gostaria apenas de referir que os conceitos que se designam neste texto se encontram definidos no POST "Opiniões sim mas bem opiniadas", que têm como fonte a associação portuguesa cuidados palitivos, o que implica que os profissionais que as colocaram la, dão a cara e a voz por aquilo que escrevem (fora que sao grandes investigadores do assunto) ... Isto para dizer que nem sempre o que se encontra na omo sabe a wikipedia é um instrumento excelente (motor de busca) de trabalho, porém quelquer pessoa tem capacidade de alteral ou juntar informação, considerando-se por isso, que nem sempre é uma é fonte fidedigna.


Wood a 13 de Novembro de 2008 às 21:18
Take it easy woman :)
A fidelidade dos dados e das perspectivas são isso mesmo: pontos de vista. Luckman (que espero ser uma fonte fidedigna) refere a ciência e o mundo como construções sociais. Não deixa de ser interessante ver essas construções aqui tão claramente em diálogo (ou não). "Para se chegar a uma verdade são precisos dois" (Alain).

carlanela a 13 de Novembro de 2008 às 22:03
certo...

pesquisar
 
A Nosso Lado...
Correio Electrónico oestadodosocial(at)gmail.com

Receba os Posts no seu E-mail clique aqui
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


arquivo das contribuições
2008

subscrever feeds