Wood a 12 de Novembro de 2008 às 12:15
Bom dia :) é claro que o diálogo é saudável. E ainda bem que temos perspectivas diferentes. É assim que se enriquece intelectualmente: propondo sem impor. No caso da menina britânica... bem... é a abertura de uma precedente muito grave.

MAV a 12 de Novembro de 2008 às 13:59
É que este caso coloca questões que acabam por ir além do debate sobre a eutanásia.

Por exemplo: a partir de que idade é que devemos considerar que uma pessoa pode tomar esta decisão?

E a questão da idade é interessante. Reparem que não é "madura" o suficiente para votar, mas já o é para decidir sobre a sua morte...

carlanela a 12 de Novembro de 2008 às 21:52
Não .... os autores não estão contra os autores :) respeito o que diz, mas apelo à utilização das palavras certas... temos a respossabilidade de "educar", não de "baralhar".

MUITO OBRIGADA , Pf. leia os conceitos que deixei...é importante...

carlanela a 12 de Novembro de 2008 às 21:58
Caro MAV :) .... agora vi a tua cara :) ainda não tinha confrontado o "pseudonimo" ha ha ... ai ai..sempre a desafiar....:)

MAV a 13 de Novembro de 2008 às 08:50
:)