Ana Barata a 10 de Novembro de 2008 às 07:24
Bom dia.
Ja perdi a conta aos anos em que se fala da criação das chamadas "salas de chuto". Mudam os governos e as atitudes tomadas relativamente a este assunto são sempre as mesmas: nenhuma! Por um lado, é compreensível o possivel receio que exista na sua criação: poderá ser uma forma de incentivar a...
Mas se estas medidas forem adoptadas, seguindo bases sólidas de redução de danos (pois nao considero que sejam medidas de combate), principalmente no meio prisional, penso que haverá grandes hipoteses de reduzir o número de casos fatais registados no nosso país.
Confesso que os moldes da implementação desta estrategia me são um pouco alheios. Mas falam os peritos na matéria, e esses afirmam que resulta mesmo.
É uma questão de esperar.. para ver.

carlanela a 12 de Novembro de 2008 às 22:10
HUM..... entao deixa ver se entendi:
Para além do "kit" a que os toxicodependentes têm DIREITO (só falta lá a dose), também é importante criar uma sala de chuto para os "vigiar" !!! 2 pontos de vista (sem juizos):

- importante, pois poderá haver algum control no que respeita ás doenças infecto-contagiosas nesse grupo...(embora estas doenças se propaguem tb de outras formas, como sabem)

- è pena, que os doentes crónicos com Diabetes p.e., tb não tenham direito a um "QUIT" e uma sala de "controle" para os vigiar, sem haver necessidade de estes recorrerem á filas de espra dos centros de saude...

E onde vao pôr essas salas de CHUTO??? Nos bairros sociais (que é efectivamente onde predomina esta problematica) ou/e nos bairros não sociais, ou seja, com outro tipo de população alvo!...


A LEIGA NO ASSUNTO...


MAV a 13 de Novembro de 2008 às 08:49
A lei pressupõe a sua criação nos locais designados de "drug open scenes".

Nessa lógica, serão em locais onde o consumo existe a "céu aberto" e em grande quantidade...

carlanela a 13 de Novembro de 2008 às 19:14
E qual a tua opinião sobre isso??????